Postagem em destaque

Quanto vale a minha vida?

 Quanto vale a minha vida?Você já fez uma avaliação sobre isso?Questionamos o valor de tantas coisas materiais e brigamos acirradamente...

sexta-feira, novembro 16, 2012

Sofro e choro.

Confessar uma desilusão nem sempre é sinônimo de fraqueza e chorar por um grande amor que se perdeu nunca será motivo para se desmerecer a masculinidade de um homem.Digo isso porque ao longo de minha existência muitas das vezes fui proibido de chorar diante de uma frase feita daqueles que a tomavam como discurso contínuo."Homem que é homem não chora."Porém hoje me orgulho por todas as vezes em que chorei e tenho certeza de que nunca fui um fraco pois mesmo chorando para me libertar de minhas desilusões,fui rebelde e corajoso quando precisei quebrar todas as regras.Ainda sou um homem que chora.



Sofro e choro

Como o ontem que foi hoje e depois se perdeu
hoje choro por um amor que já foi meu.
Como a flor que já foi broto e agora morreu
hoje sofro por alguém que já foi meu.
Como o sol que já brilhou e depois desvaneceu
sofro e choro por você que me esqueceu.

Tony Caroll.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.Ele será muito importante para nós.

- See more at: http://blogsdesucessos.blogspot.com.br/2013/11/botoes-flutuantes-compartilhamento-addthis-vertical.html#sthash.tWry0QzJ.dpuf