quarta-feira, dezembro 19, 2012

Angústia

Neste belíssimo poema de Carmem Cardin,a perfeita tradução de um sentimento que preenche um coração onde a saudade se agiganta de forma tão sublime enriquecendo ainda mais uma alma que exprime alguma coisa que nem mesmo o coração sabe dizer…
Angústia
Secou a fonte cristalina
Que iluminava os meus olhos
Minhas puras lágrimas de menina
Tornaram-se amargos abrolhos
Que os meus olhos vão rasgando
E a minha visão vão destorcendo
Minha alma gêmea está sangrando
Meus sonhos gritam:
Estão morrendo!
Mas não sangra só o coração
Ferida além da alma
Ah! O amor é refrigério
Mas também doença que corroi
De que modo me manteria serena e calma
Se no fundo do meu peito há uma chaga que dói?
Com a tua ausência me atormentando
A saudade de ti me corroendo
Minha alma gêmea está sangrando
Meus sonhos gritam:
estão morrendo!
Carmem Cardin.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.Ele será muito importante para nós.